Maratona de Berlim 2013

Maratona de Berlim 2013

terça-feira, 9 de agosto de 2011

De quando fiz grandes amigos, virei Baleias e fiz minha primeira prova internacional


"Na presença dos amigos, o paraíso é portátil" 
Miguel Delgado (pensador e filósofo grego)

É impossível descrever em palavras o turbilhão de emoções que marcou esse fim de semana em Assunção, no Paraguai. Teria que trazer o sabor da empanada de palmito do Lido-Bar, os sorrisos que foram trocados com os novos amigos, as lágrimas de Lana ao término da Maratona e o calor do abraço de cada um na despedida no domingo. Como todas essas coisas não podem ser compartilhadas aqui, faço abaixo apenas um relato escrito de tudo que vivi para que eu não me esqueça jamais de todas as emoções pelas quais passei.

O Antes
Minha jornada se iniciava na sexta-feira, quando parti inicialmente do RJ para Curitiba. Lá tive o prazer de conhecer o simpático casal Nilo e sua esposa, que também se juntaria ao grupo formado pelos baleias. Nilo, compete na categoria 65-69 anos, e corre rápido, conquistando pódiuns aqui e ali. Mais tarde, já no avião para Assunção, encontrava com vários outros amigos, dos quais eu só conhecia pessoalmente o Miguel Delgado (CEO Baleias). Ele é o blogueiro e autor do blog Baleias, uma referência em corrida de rua no Brasil. Esse é um cidadão muito carismático e de grande coração, que percebeu nas corridas, muito mais que um atividade física, uma chance de exercer sua forte veia humanista.

No avião já trocávamos um papo já animado, atrapalhado apenas pelas comissárias que, vejam só, insistiam em passar no corredor para lá e para cá. Embora estivesse conhecendo a maioria naquele momento, parecia que já havia décadas. Se fosse espírita diria que conhecia a todos os baleias de outras encarnações.

Gostei muito, por exemplo, da história do Cláudio Dundes, que conhecia ali, sujeito com um coração do tamanho do mundo, que viajava com um pequeno leão de plástico, a fim de homenagear o filho. Tiraria fotos durante todo o final de semana colocando o pequeno leão em todos os lugares possíveis. Uma atitude singela e emocionante.

No aeroporto de Assunção, encontrávamos mais baleias, e a essa altura o grupo já era grande. Conheci, finalmente, minha amiga Elis, Vice-Presidente Baleias, do sensacional blog Diário de Uma Corredora. Uma amiga virtual que virou real, como diria nosso Jorge Ultra. Como já nos conhecemos dos diversos comentários recíprocos no blog, nossa conversa flui fácil. Uma pessoa de rara sensibilidade e grande amiga.
Daí fomos todos ao Hotel, para a Feira da Maratona (muito boa) e terminamos a noite no Restaurante El Borsi. Miguel tinha razão ao dizer que era o melhor restaurante do mundo. Ótima comida e bebida, e uma conta de cerca de R$35 por cabeça. Altamente recomendável! A cada momento minha intimidade com aqueles novos amigos aumentava e me divertia muito. A lamentar só o fato de minha família não ter ido. No aspecto saudade foram duros aqueles dias.

Sábado a equipe se dispersou um pouco. Eu iria com um grupo às compras. Ótimos preços e lojas com bom atendimento, nada parecido com a realidade de Ciudad del Leste, na fronteira com o Brasil. Os amigos Wu e Zelia, o casal nota 1000, Meire, o sorriso fácil e carismático, Marcos, o namorado bonitão, em definição do Blog Baleias, e gente boa, já citação minha, Ricardo, o bom sujeito que eu também conhecia, ainda que sem saber, de outras encarnações, além de Ailton, gente-fina, o recordista Baleias de redução de peso e que me acompanharia na recepção à Meire na chegada da Maratona do dia seguinte, fariam parte desse pelotão. Posteriormente ele seria engordado pelo casal Ismael, que seria meu companheiro na meia do dia seguinte e Dani, sua simpática esposa. Wu, satisfeito com os preços encontrados, levaria quase o estoque inteiro de máquinas fotográficas de Assunção, mas felizmente deixaria uma Kodak baratinha para mim. Já Ricardo faria a festa na loja de perfumes, comprando toda a loja para os amigos e amigas de sua terra natal. O nordeste ficará ainda mais cheiroso depois disso.

A tarde tivemos um passeio turístico, com guia oficial gentilmente cedido por Myrta, a simpática organizadora da prova. Ali eu já estava em estado de euforia absoluta. Estava cercado de grandes amigos, em um lugar extremamente acolhedor, falando de corrida quando possível e tendo aula de história, era bom demais para ser verdade. Visitamos todos os pontos turísticos a pé e demos sorte porque, devido às comemorações do Bicentenário do Paraguai, todos os prédios públicos e monumentos estavam reformados. Achei Assunção uma cidade acolhedora e agradável sob todos os aspectos. Claro que vivemos em um continente pobre, mas o povo paraguaio é muito acolhedor. Meire, preocupada com sua performance do dia seguinte, não nos acompanhou no passeio. Bobeou porque, como ressaltou Miguel, profundo conhecedor da fisiologia do exercício no corpo humano, é só dormir e o corpo está zerado.

Na volta para o hotel paramos no restaurante Lido-Bar, um lugar que todo viajante à Assunção tem que conhecer. Ainda que esteja longe do luxo do El Bolsi, é lugar típico, com atendimento no balcão, contando também com mesas do lado de fora. Ali comi o que seria a melhor iguaria de todo o final de semana, a empanada de palmito. Faltam palavras para descrevê-la. Tinha, nesse momento a compania de Miguel, Enio Yuhara, a simpatia em pessoa e que pagaria a conta, Elis e Carlos Dundes, já citado pela homenagem ao filho, e que seria um dos melhores companheiros de toda a viagem. Até me emociono lembrando dele.

Depois iríamos ao jantar de massas da Maratona, tudo da melhor qualidade. Como uma surpresa, tivemos inicialmente um show de músicas típicas paraguaias. Me emocionaria ouvindo uma música: Recuerdos de Ypacarai. Como morei um tempo curto em Foz do Iguaçu e minha mãe adorava essa canção, ela me lembraria a infância. Posteriormente tivemos um show de dança típica guarani, onde o ponto alto foi uma dançarina que equilibrava garrafas na cabeça.

Naquele momento tive finalmente o convite de Miguel para ingressar no Grupo Baleias, oferta que aceitei com grande alegria. Ele me explicou bem o regulamento do grupo, e me apresentou as normas da equipe, um manual de 232 páginas que leria até as 3:00h da manhã, visto que no dia seguinte teria um difícil exame oral.

O domingo se iniciaria às 5:00h, com o café da manhã. O astral era ótimo, se respirava corrida. Miguel, só ele mesmo, faria uma surpresa e traria ali um uniforme Baleias para mim, aparentemente fabricado durante a noite, enquanto eu estudava, em uma confecção nas imediações de Assunção. Ostentaria o manto coral na corrida com grande orgulho. A partir de então seria um humilde Baleias, divisão América do Sul, Sede Brasil, Regional Sudeste, Grupamento RJ.

A Corrida
Largamos às 7:00h em um belíssimo dia de sol. Foi a largada mais legal que já presenciei. Vários fogos de artifício e uma arquibancada que já estava cheia. Emocionante.

Combinei de correr junto à Ismael, em um ritmo de 5’40”, tentando melhorar ao final. Só que não contávamos que as ladeiras iriam tornar esse ritmo impossível para nós e ficamos na verdade próximos aos  6’/km. Saimos de trás do pelotão, e íamos ultrapassando muita gente no caminho. Era bacana porque a maior parte das pessoas corria com a camisa da prova, verde, então ficava fácil encontrar os outros baleias no caminho. Foi legal porque podemos ultrapassar vários, que iriam para a Maratona, e dar uma palavra de incentivo, enquanto nós iríamos para a distância mais modesta da Meia.

Pelo meio do percurso as ladeiras começaram a cobrar seu preço e os fantasmas das últimas contusões deram sua cara. Houve um momento que as descidas eram particularmente duras, pois sentia bastante o pé esquerdo, onde ainda tinha resquícios da metatarsalgia. Tive que mudar um pouco a pisada para o calcanhar para compensar. Os trechos planos eram minha salvação e as dores iam embora.

Como o percurso ia e voltava pela mesma avenida durante um pedaço, acabávamos por cruzar novamente pelos maratonistas. O amigo Ismael cumprimentava efusivamente a todos e acho que deve ter gastado parte da energia ali he he. Eu, mais contido, o fazia mais discretamente, o que explica meu maior gás ao final.
Quando cruzamos por Lana foi engraçado, porque ela gritou que eu tinha razão e que o Miguel a tinha enganado. Era um brincadeira, porque na véspera eu dissera que a prova era difícil (caxias como só, havia visto a altimetria no site). Já Miguel dissera que era plana. Mayumi também cruzaria por nós e gentilmente parou para nos fotografar. Ela também tem espírito Baleias.

A hidratação foi ótima, com isotônico e água abundantes. Havia também banana e tangerina, que não provei.
Achei o trajeto bem bacana, cruzando a cidade, e passando próximo a diversos pontos turísticos que havíamos visitado na véspera. Tinha boa presença de pessoas em alguns trechos e várias bandas, o que achei bem legal. As pessoas incentivavam bastante.

Faltando cerca de 3 quilômetros pedi licença ao amigo e imprimi um ritmo mais forte. Na chegada vários baleias que já haviam completado a prova ficaram nas arquibancadas e nos incentivavam. Sensacional chegar assim! No meio daqueles torcedores, um chamava a atenção, era Carlos Guerra. Ele fez a prova de 10k e aplaudiu todos os concluintes da prova depois dele. Além disso, durante todo o fim de semana, não houve ocasião em que tenha visto esse rapaz sem um semblante feliz no rosto. Deve ser bom demais levar a vida assim. Ele contagia a todos em sua volta!

Terminaria a corrida com cerca de 2h02’, com média de 5’47”/k, um tempo para lá de aceitável dada a altimetria e o calor. Fiquei satisfeito com a performance. Ismael chegaria menos de 2 minutos depois em sua ótima estréia em meia-maratonas (só fui saber depois).

Depois ficamos para acompanhar as chegadas dos demais. Ao final foram mais de 30 Baleias participando da prova, entre 150 brasileiros. O calor era cada vez mais forte, e era possível ver a dureza da prova nas feições daquelas pessoas. Meire particularmente passaria chorando e em uma atitude digna do amor que tem por ela, o namorado bonitão Marcos a acompanharia nos quilômetros finais. Ela cruzou a linha de chegada e desabou, recebendo atendimento mas ficando bem após alguns minutos. Acabaria em 2º lugar da categoria.

Os baleias iam se sucedendo, um a um, naquele que era o objetivo maior do fim de semana, uma festa entre amigos concluir bem aquela prova. O calor, digno de verão a essa altura, cobrava seu preço. Wu deixaria, mais uma vez, Miguel muito para trás. Ele tem a tática muito eficiente de tirar a barriga para correr e colocá-la novamente no lugar apenas após o final da prova. Isso faz toda a diferença. Pode isso, Arnaldo?
Elis chegaria junto com Marinês, outro sorriso fácil Baleias, e sacudiria o Manto Coral em sinal de seu amor e devoção!

Tutta, amigo blogueiro do Paraná, fez a prova voltando de contusão e não resistiu ao calor e ao ritmo imposto, tendo que abandonar a prova. Foi uma pena, pois no momento ele estava em 18º geral da prova e vinha para ganhar pódium na categoria. Mesmo assim, mostrando sua personalidade Baleias, acompanhou a chegada dos amigos e me disse que estava muito feliz só de estar ali. Para ser Baleias tem que sempre ver o copo meio cheio...

Ao final, talvez resumindo o que foi a prova, chegaria Lana, fechando o grupo. O bacana foi que ela, certamente em um misto de emoções onde se lembrava de toda a dureza da prova, bem como outras sensações que só ela sabe, tudo devidamente misturado com a endorfina, desabaria em um choro no qual abraçaria cada baleia que se aproximava.

Comprovando que nem só de corredores pangarés como eu vive o grupo Baleias, ainda arrebatamos 4 podiuns: Elizabete foi a 1ª em sua categoria, Meire e Tinil, 2ª, e Nilo, amigo Baleias, também ficou em 1º.

Ao final todos paravam para tomar uma cerveja, mas eu, que iria embora em pouco tempo para o aeroporto e tive que arrumar as malas, perdi a distribuição. Só que aí o amigo Tinil, corredor amador de elite e sujeito de riso fácil, gentilmente me cedeu a sua e assim tomei aquela cerveja que coroaria o fim de semana. Só me restou, então, abraçar os amigos que estavam ali, que infelizmente naquele momento não eram todos, e combinar um “até breve”!

Peço já desculpas antecipadas aos muitos amigos que fiz no fim de semana e que não citei aqui. Devo, com minha fraca memória, certamente ter esquecido gente muito legal e que merecia também ser homenageada. São pessoas de bom coração, que tem na corrida seu elo de ligação e no sorriso sua marca registrada.

45 comentários:

  1. Bem vindo a essa família coral! Já até mudou o layout! Seu relato ficou ótimo, sensacional. Agora precisa aprender que o retorno de assunção deve sempre ser na segunda hein. Parabéns por tudo.

    ResponderExcluir
  2. Sérgio,
    Parabéns pela prova e por escolher a mais simpática equipe de corrida de rua do Brasil.
    Conviver com Miguel Delgado e toda equipe BALEIAS nessa maratona dever ter sido algo pra lá de especial. Adorei o texto!
    Grande abraço!
    Gilmar

    ResponderExcluir
  3. Sergio, que relato incrível. Quase uma viagem durante os relatos, dispensa qualquer fotografia!

    Parabéns pela nova equipe, tenho certeza de que esse manto lhe trará bons resultados ... acho que esse é o segredo dessa turma querida.

    ResponderExcluir
  4. E aí Sergio, que viagem legal. boa meia-maratona, apenas conheço o Tutta, que é mto gente boa, mto legal entrar para este grande grupo. Parabéns, bons treinos

    Rodrigo Augusto
    corridaderuams.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Aeeee, muito legal.
    Parabens por mais !!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Mazaahhhh que showww heim! Parabéns Sérgio pela prova e pelo belo resultado obtido e mais ainda por agora ser Baleias!!!

    Abraço
    Tiago Antunes
    www.vodoismax.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Ilustre blogueiro e agora GRANDE AMIGO!!!!!

    O prazer de tê-lo conhecido é todo meu. Eu que fico emocionado com o que vc escreveu sobre mim. E eu aguardo aqui em São Paulo, casa ainda não tenho, mas um coração tamanho BALEIAS, este sim, estará ESCANCARADAMENTE ABERTO!

    um beijo carinhoso para toda sua família!

    ResponderExcluir
  8. Em tempo:

    O seu relató está primoroso. Dispensa fotografia mesmo. Fiel e bem escrito. Parabéns. Emociona mesmo!

    ResponderExcluir
  9. Ricardo,
    Valeu amigo. Somos da mesma equipe agora!
    abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
  10. Gilmar,
    obrigado pelas palavras. Como já é mundialmente sabido, Baleias e Acorja tem tudo a ver!
    Só falta agora nossa amizade virtual virar real!
    Espero você por aqui nas nossas corridas, já definitivamente curado.
    abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
  11. Adriana,
    Obrigado. No grupo falta você, pela qual todos tem enorme carinho!
    O manto coral com certeza me trará inspiração. Essa turma consegue ser melhor ao vivo que na internet.
    bjs
    Sergio

    ResponderExcluir
  12. Xampa,
    Valeu amigo! Você que gosta disso, digo que foi uma experiência bacana demais. Não somos só corredores, somos seres humanos com histórias de vida e superação por trás. Para mim ouvir e compartilhar essas histórias é o melhor de tudo. Não perco nem um pouco o foco do treinamento na melhora da performance. Só que agrego algo mais com essa equipe, que com certeza só vai me ajudar a me tornar um corredor e principalmente uma pessoa melhor.
    grande abraço,
    Sergio
    Abraço,

    ResponderExcluir
  13. Rodrigo,
    Valeu amigo! O Tutta é nota 10!
    abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
  14. Cláudio,
    Obrigado amigo! digo o mesmo, minha casa está aberta e minha família de braços abertos!
    Muito obrigado pelas palavras!
    grande abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
  15. Tiago,
    show! obrigado pelas palavras.
    grande abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
  16. Sérgio, seu escrito está bonito demais. Para nós, uma honra e alegria sua chegada. Foi muito bom andar na sua companhia, você é dos bons. Depois que você me disse que topava virar Baleias não preguei os olhos pensando em como ver você já estreiando com o Manto Coral lá em Assunção, a principal terra Baleias fora do Brasil. Nossos pares não medem esforços para proporcionar que mais um amigo do coração que venha se juntar a nós esteja na largada de uma prova com nossa estimada camisa. Foi tudo perfeito e a farra depois da prova, enorme, porém menor sem você e Elis que tiveram que voltar mais cedo. Um grande abraço e obrigado por tudo. Miguel Delgado.

    ResponderExcluir
  17. Sérgio,
    Foi um prazer correr com você, e este relato espelha realmente como foi o final de semana. Para mim especialmente foi muito bacana, uma estreia em grande estilo na meia. Fica aí o convite para corrermos a maratona em Asuncion 2012.

    ResponderExcluir
  18. É isso ai...que venham outras provas...aqui no BRA e lá fora tb!

    ResponderExcluir
  19. Meire e Marcos/Baleias9 de agosto de 2011 22:41

    Sérgio querido... Você é show, obrigada pelas palavras e pelo apoio na chegada da maratona.... Não tive muito tempo depois para agradece lo mas não esquecemos nem um minuto da sua presença naquele momento tão dificil e emocinante ao nosso lado. Valeu demais. Bem vindo ao time de quem ama correr.Nos vemos nas ruas....Seu post ficou maravilhoso.

    Bjks

    Meire e Marcos/Baleias - BH/MG

    ResponderExcluir
  20. Sensacional, Sergio. Bela festa. Gostaria muito de ter estado nela, mas ler seu ótimo relato já trouxe grande alegria por todos que lá estiveram e tantos bons momentos desfrutaram. Parabéns pela prova, pelo texto e pela adesão.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  21. Cara, já vim aqui três vezes. Você é mesmo fpc, pois trouxe imagens somente com as letras e isso é para os bons. E fez também o Neto (Ismael) escrever algo. Ele nunca escreveu nada no blog Baleias. Vai dar confusão. Outro abraço forte. Miguel Delgado.

    ResponderExcluir
  22. Miguel,
    Foi realmente uma pena eu e Elis não termos ficado um dia a mais, perdemos a festa.
    Todos temos nossas dificuldades no dia a dia, mas tudo fica melhor se encaramos as coisas de maneira otimista e leve. Essa talvez seja a melhor lição que tenha tirado da convivência contigo.
    Já sabendo agora que o tipo não é de se manifestar, o comentário do Neto foi a cereja do bolo he he.
    grande abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
  23. Ismael,
    Obrigado! Tremenda honra ter te acompanhado em grande parte de sua primeira meia. Podemos repetir a dose ano que vem na Maratona!
    abração,
    Sergio

    ResponderExcluir
  24. Meire,
    muito obrigado! parece incrível que conheça vocês a tão pouco tempo. Não se preocupe com o agradecimento, no estado em que você estava não deve nem ter reparado que corri alguns metros a seu lado he he foi de coração, somos uma grande família. Você é que é dez!
    beijos,
    Sergio
    PS Só achei meio estranho esse negócio do Marcos ficar mandando beijo e co-assinando o comentário he he

    ResponderExcluir
  25. Fábio,
    Muito obrigado! A festa foi boa. Foi uma pena você não ter ido. Gostaria muito de tê-lo conhecido, pois você tem o mesmo espírito desse grupo. Mas certamente outras oportunidades virão.
    grande abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
  26. Oi Sergio,

    Seja muito, mas muito bem-vindo ao mundo Baleias.

    Infelizmente eu e o Vinicius não pudemos estar presente em Assunção, mas certamente ano que vem queremos estar.

    E agora que vc é um Baleias está devidamente convocado a estar em Curitiba no dia 20 de novembro na minha estreia nos 42 km. Grande parte do grupo Baleias estará por aqui e será uma grande festa.

    Sensacional o seu relato e parabéns pela sua prova e estreia no mundo Baleias.

    Bjos,
    Dani
    correndoemagrecendo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Sérgio, cabra bom de letrinhas sem figurinhas, usou as mãos para escrever com o coração, emocionou bonito, tinha que ser Baleias não tem jeito, seja muito bem-vindo ao nosso "Belo Bando Baleias" meu caro e seja feliz, pois felicidade é nosso carro chefe.
    OPS: escolha o local para sua estréia ao mundo das longas distâncias que o BBB te seguirá, pode apostar.

    Abraços do tamanho do nosso Bando.

    ResponderExcluir
  28. Dani,
    Muito obrigado! Pena vocês não terem ido, mas fica para a próxima...
    Infelizmente não poderei ir a Curitiba, algo que eu gostaria muito, mas estarei daqui torcendo muito pela sua estreia! Tenho certeza que será uma grande festa mesmo.
    beijos,
    Sergio

    ResponderExcluir
  29. Mari,
    obrigado, amiga! onde já se viu engenheiro escrever com o coração? definitivamente não aprendi isso na escola. Fico muito feliz de ler seu comentário, pois percebo que evoluí ao longo do tempo. A vida vale muito a pena quando estamos abertos ao aprendizado. Sei que todos temos defeitos e não é em um fim de semana que vou conhecer todo mundo a fundo. A mim, entretanto, basta estar cercado de pessoas que tenham uma atitude positiva frente à vida. O resto todo se ajeita.
    Minha estreia na Mara já está marcada. Se tudo der certo, será na Maratona do RJ, em julho de 2012. Aguardo vocês na minha terrinha!
    beijos,
    Sergio

    ResponderExcluir
  30. Mari Baleias Recife10 de agosto de 2011 14:18

    Nossa, sua escolha não poderia ser melhor, sua terrinha, cidade maravilhosa, percurso lindo, organização perfeita, com logística mais que perfeita para o bando Baleias, enfim, essa maratona coloquei no meu calendário para ser repetida sempre, adorei a escolha.

    bjão....zão.

    ResponderExcluir
  31. sérgio!!!

    que post liiiiindo!!!
    Baleias demais da conta;)

    obrigada pelas palavras tão gentis, pra mim e para nosso amado bando Baleias!

    você enriqueceu a festa em assunção!
    e é uma honra saber que estamos todos sob a proteção de nosso manto coral!

    lendo seu relato, me senti mais uma vez percorrendo as ruas de assunção, na companhia de todos os amigos!
    tão bom!
    tô com muita saudade daquela festa!
    na próxima edição, daremos um jeito de arrastar a família toda conosco e voltaremos na segunda-feira;)

    parabéns pela meia maratona!
    e mais uma vez, seja muito bem-vindo ao Bando Baleias!

    ah, amei o novo visual do blog;)
    coral é realmente uma cor linda;)

    abração!
    elis
    http://elismc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  32. Mari,
    bacana, maravilha!
    bjs
    Sergio

    ResponderExcluir
  33. Elis,
    Obrigado!!!
    Realmente escrevi tudo do coração, e não quis deixar passar muito tempo, para que não me esquecesse alguns dos detalhes.
    Há momentos na vida que são divisores de água. Esse foi um deles!
    Vamos ver se na próxima conseguimos que as famílias estejam presente, e aí voltamos na segunda. A alegria será completa.
    Parabéns pela maratona!
    PS Luca ficou doido com o Lego do Buzz. Ficou me esperando para montarmos na segunda a noite e não para de brincar com ele. Acertei em cheio!
    bjs
    Sergio

    ResponderExcluir
  34. Todo sofrimento sumiu num passe de mágica, assim que avistei o paredão laranja.
    Bem vindo ao maravilhoso mundo da alegria.
    Sem você a festa não teria sido completa.
    Bjs. Lana.

    ResponderExcluir
  35. Lana,
    Muito obrigado! Fico muito honrado.
    Aprendi um bocado nesse fim de semana. Bom demais!
    bjs
    Sergio

    ResponderExcluir
  36. Puxa vida, queria saber escrever assim. rsrsrs
    Sensacional seu relato da prova Sérgio.
    Parabéns.
    Parabéns também pela excelente prova e por se tornar um Baleias.
    Foi um prazer imenso ter te conhecido pessoalmente.
    Espero poder encontrá-lo outras vezes.
    Abraço e sucesso pra você.


    tutta-BALEIAS/Pr
    www.correndocorridas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  37. Tutta,
    obrigado pelas palavras amigo. Mas seu blog já é bom demais, leitura obrigatória. Se melhorar, estraga he he Dou-lhe também os parabéns!
    O prazer foi meu de tê-lo conhecido!
    com certeza nos veremos nas corridas!
    grande abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
  38. Caro Sérgio, obrigado pela lembrança. Acho que vc percebeu como eu estava extasiado por finalmente participar do mundo baleias. Acho que esse é o espírito do grupo. Diversão, respeito e corrida. O grupo é ótimo e fico feliz e orgulhoso em ser parte dele. Estranho como a gente se sente bem vestindo o manto coral. O Miguel tem esse dom. Faz todos em sua volta se sentir feliz. E vc também está certo. Vamos todos ser um corredor feliz. Espero em breve poder te acompanhar em uma meia maratona e quem sabe estrearmos uma maratona no ano que vem. E ai Neto (Ismael), será que damos conta?rsrsrs. Que pretensão a minha.rsrsrs. Inté mais ver.

    ResponderExcluir
  39. Carlos,
    Tudo bem? fico feliz com o comentario. Sem duvida e esse o espirito do grupo. Sua presenca foi fundamental! Estrearmos na maratona juntos seria fantastico!
    grande abraco,
    Sergio

    ResponderExcluir
  40. Oi Sérgio parabéns pela prova!! Muito bom o seu relato!!
    Fernanda
    http://www.corridafeliz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  41. Grande, Sérgio!
    Volto de um longo período conturbado para parabenizá-lo mais uma vez pelo feito. Viagem internacional e mais amigos. Momentos como este ratificam que a corrida é um estilo de vida muito saudável e prazeroso.
    Cuide-se para ter um 2012 com uma maratona bem sucedida.
    Boas passadas!
    andreeotenis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  42. Fernanda,
    Obrigado pelo comentário! desculpa pela demora na resposta!
    abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
  43. Andre,
    obrigado amigo. Que bom que estás de volta. Seu relato da meia internacional ficou excelente!
    2012 será o ano da maratona para nós!
    grande abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir
  44. Sergio, parabéns pela Meia de Assunção!
    Sou Robson de Foz do Iguaçu-PR
    Curti as informações do seu blog, eu to começando nesse meio
    http://corridaderuafoz.blogspot.com/
    Ano que vc disse que vai correr uma maratona, aqui em Foz tem todo ano no mês de setembro.
    Abco e boas corridas

    ResponderExcluir
  45. Robson,
    Obrigado, amigo! sabe que morei na sua cidade quando era criança? faz um tempinho he he tenho muita vontade de voltar aí, quem sabe um dia na maratona?
    grande abraço,
    Sergio

    ResponderExcluir

Tenho um enorme carinho pelos que comentam por aqui e procuro responder a 100% dos comentários, aqui na própria seção. Vamos lá, diga aí embaixo o que achou ou qualquer coisa relacionada às corridas...